quarta-feira

CEARENSE ANDRÉ FERNANDES FAZ VÍDEO CONTRA CIRO E PATRÍCIA LÉLIS O DESAFIA PARA DEBATE



Patrícia Lélis e André Fernandes usam as redes sociais para se posicionar politicamente (Foto: Montagem / Facebook / Instagram)
cearense André Fernandes publicou, no último sábado, 3, um vídeo em que critica posicionamentos do pré-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT). O vídeo teve mais de 30 mil compartilhamentos no Facebook. Em resposta, a jornalista brasiliense Patrícia Lélis convidou o youtuber para debate, afirmado que ele "não duraria dois minutos". A publicação passou de 370 mil visualizações.
  
"Você que é cristão, votaria em Ciro Gomes? Lembre-se que ele disse que era a favor do controle social e do fim da ilusão moralista da Igreja Católica", diz o cearense, que tem mais de 1 milhão de seguidores no Facebook e é apoiador de do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que também disputará o Palácio do Planalto. 
André Fernandes listou declarações de Ciro sobre manifestantes, casamento com Patrícia Pillar e até sua relação com o ex-presidente Lula. Ele também citou alguns temas que Ciro Gomes seria a favor ou contra, e incluiu os processos que o ex-ministro responde no Ceará.
"Em cada palestra vem falando coisas diferentes, como já ter dito que (Lula) foi o culpado de toda a crise econômica que o Brasil vive hoje. Porém, já chegou a falar, depois disso, que Lula foi o melhor presidente que o Brasil já teve", disparou.
"Ciro, eu não me importo com a sua formação de Direito ou então com seu curso de dois meses em Harvard, e nem me impressiono com seus discursos ou com seu currículo político", continuou. "O que interessa aqui são as suas intenções e a cada dia que passa você está mostrando quais são".
Na última segunda-feira, 5, Patrícia Lélis, publicou vídeo em resposta ao cearense, classificando-o como o "Whindersson Nunes da política". 
"Eu não vou argumentar tudo que você disse porque você tirou falas do Ciro de contexto, você criou fake news", declarou a jornalista. "Mas eu queria te convidar pra um debate porque tenho certeza que você não dura dois minutos comigo ou com qualquer outra pessoa com um pouco mais de conhecimento político ou histórico".
"Prefiro pensar que o seu vídeo é de comédia. Política não é comédia", criticou. "Deixo aqui meu total convite a você, André. Vem debater comigo que eu tenho certeza que você não tem o menor conhecimento ou capacidade de discutir de forma séria".
Já nessa terça-feira, 6, Patrícia publicou vídeo com o título "Veja como é fácil chamar os outros de frouxo", em que relembra o fato de Fernandes não ter assumido o concurso para a Polícia Militar (PM), em agosto de 2017. A montagem também relembra um vídeo em que o youtuber ensina a se depilar.
Polêmicas
Em dezembro do ano passado, uma postagem do cearense viralizou ao ele afirmar que protocolou uma ação judicial após ser chamado de homofóbico. "Ser contra a ideologia de gênero, parada gay feita com dinheiro público ou ser eleitor de Jair Bolsonaro não te faz ser homofóbico", escreveu na época. 
"Vi que você é um menino que quer ganhar likes na Internet, que quer falar, quer ser visto. O seu vídeo inteiro é uma grande comédia", continuou Patrícia. "Fico pensando o que leva uma pessoa a gravar um vídeo desse tipo falando asneiras desse absurdo sobre Ciro Gomes, sobre sua capacidade, carreira política, e defender Jair Bolsonaro. O que o Jair faz durante o dia? Nada". 
Em 2016, Patrícia Lélis acusou o deputado federal Marco Feliciano (PSC) de tentativa de estupro e agressões. Na época, ela também denunciou o partido por se omitir ao caso. 
Em novembro passado, ela voltou a acusar o deputado no Twitter. "Essa é a postagem do abusador que tentou me silenciar, me acusando de ter pego dinheiro em troca de silêncio e nada conseguiu provar", escreveu. 


(Foto: Reprodução / Twitter)
Povo Online


EmoticonEmoticon