quinta-feira

MINISTÉRIO DA SEGURANÇA AUTORIZA INSTALAÇÃO DO CENTRO REGIONAL DE INTELIGÊNCIA DA PF NO CEARÁ


O acordo foi fechado na tarde desta quarta-feira (7), em reunião entre o governador Camilo Santana, Eunício Oliveira, Michel Temer e o ministro da Segurança, Raul Jungmann


O Ministério da Segurança autorizou, nesta quarta-feira (7), a instalação do Centro de Centro Regional de Inteligência da Polícia Federal do Nordeste no Ceará. Nesta terça-feira (6), em encontro realizado em Teresina, governadores da região já haviam demonstrado apoio para que o equipamento fosse alocado no Estado.
A instalação do Centro foi definido em reunião entre o governador Camilo Santana, o senador Eunício Oliveira, o presidente Michel Temer e o ministro da Segurança, Raul Jungmann. "Parabéns ao povo do Ceará que, de fato, vai contar com uma ferramenta de extrema  importância que vai reunir todos os órgãos de inteligência no combate ao crime organizado”, disse Jungmann.
Defendida pelo governador do Ceará, o motivo principal para o Estado ser a sede do Centro foi a localização geográfica estratégica do território cearense. A pauta, inclusive, já vinha sendo defendida pelo chefe do Executivo.
“Se a gente conseguir a criação desses centros regionais, iremos fortalecer muito a nossa luta contra o crime organizado e ajudaria na construção de políticas mais firmes nos estados e nacionalmente” afirmou Camilo.
Para tentar combater a criminalidade de forma mais conjunta, o governador do Ceará defende ainda a criação de um sistema único de segurança para o Brasil, a partir da organização entre autoridades estaduais e nacionais, com apoio do sistema judiciário, inclusive.
Em carta assinada por todos os governadores do Nordeste nessa terça, as autoridades reforçaram que no País, ainda não existe tal estratégia nacional de enfrentamento à criminalidade e à violência. 
“O enfrentamento desordenado do crime favorece o fenômeno da migração, visto que quando se fortalecem ações de repressão em um determinado Estado ou território, os delitos e criminosos se deslocam para áreas que não se encontram fortalecidas”, indicou o texto da carta.

DN


EmoticonEmoticon