sexta-feira

REPÓRTER DA RECORD É ACUSADO DE ASSEDIAR PELO MENOS 12 MULHERES



DANIEL CASTRO - Publicado em 23/05/2019, às 17h36 - Atualizado em 24/05/2019, às 06h41
Um dos repórteres mais experientes da Record, Gérson de Souza está sendo acusado de assediar sexualmente pelo menos 12 mulheres, a maioria delas colegas de Redação do Domingo Espetacular. Sete denúncias foram feitas nesta semana ao departamento de Recursos Humanos da emissora.
Nesta quinta (23), sob orientação e com assistência jurídica da Record, duas delas registraram Boletim de Ocorrência por assédio sexual e difamação. E, no fim da tarde, mais cinco mulheres apresentaram queixa contra o profissional no RH.
Souza nega as acusações e diz que são "revanchismo" de uma das denunciantes, uma produtora, repórter que atua atrás das câmeras na apuração de informações e agendamento de entrevistas e gravações. "Não houve nada, não assediei ninguém", defende-se ele.
Notícias da TV falou com uma das vítimas, a que Souza acusa de "revanchismo"(sua identidade será mantida em sigilo). Profissional premiada (tem até Prêmio Esso), ela conta que no último dia 8 estava sentada em sua mesa na Redação, na Barra Funda, em São Paulo. "Ele chegou por trás e me beijou na boca. Ficou mostrando a língua e saiu dizendo que roubado era mais gostoso. Foi nojento", diz.
A jornalista afirma que as abordagens inconvenientes "já vêm de muitos anos", mas só decidiu denunciar Souza depois que o repórter começou a "difamá-la". "Ele começou a gritar na Redação que eu era incompetente, que meu trabalho é uma bosta", lembra a profissional.
Revanchismo
Souza confirma a discussão na Redação. "Eu reclamei com a chefia da qualidade das pautas dela, era roteiro que não tinha o nome do entrevistado, que não tinha informações", diz.
"Estou vendo isso como revanchismo. Tenho certeza de que ela está reagindo a uma observação que fiz sobre a qualidade do serviço dela", sustenta.
O jornalista diz ser "de uma época em que se brincava [com mulheres]", mas nega que tenha assediado as colegas. "Isso é um grande mal-entendido".
A Record confirma que está apurando denúncias de assédio, mas não revelou nomes nem números. Diz também que orientou as vítimas a procurarem as autoridades.
Notícias da TV

Leia Mais

REPÓRTER QUE ACUSOU DATENA DE ASSÉDIO SEXUAL RECEBE NOVO DIAGNÓSTICO



A jornalista Bruna Drews, que acusou José Luiz Datena por assédio sexual, recebeu um novo diagnóstico: estresse pós-traumático grave. A suposta abordagem do apresentador teria abalado Bruna de tal forma que ela teve uma profunda crise de depressão e ataques de pânico, intensificados nos últimos meses, segundo a repórter comunicou nesta quinta-feira (23).
Bruna move processo trabalhista contra a Band, que acusa de conivência com as atitudes do âncora do Brasil Urgente. As denúncias contra Datena, feitas em janeiro, correm em segredo na Justiça Criminal.
Pelo instagram, Bruna atualizou seu quadro clínico e mandou uma indireta. "Esta semana recebi um outro diagnóstico: estresse pós traumático grave. Quem me acompanha deve saber exatamente o motivo", disse na postagem compartilhada em sua rede social.
Bruna afirmou também que está disposta a superar os problemas psicológicos. "Hoje, depois de muitos meses, eu me olhei no espelho e disse: 'Chega! Vou lutar como nunca porque tudo passa e não vão conseguir me derrubar! Chega de dor e chega de medo!'", publicou.
Veja aqui a postagem completa:
Entenda o caso
Bruna protocolou denúncia no Ministério Público de São Paulo contra José Luiz Datena, de 62, a quem acusa de ter cometido assédio sexual. Os dois trabalharam juntos na Band durante quatro anos, no Brasil Urgente e no Agora É com Datena.
A repórter afirma que o apresentador lhe chamou de "gostosa", disse que era um desperdício ela namorar outra mulher e que já havia se masturbado pensando nela várias vezes. O episódio de constrangimento teria acontecido em 7 de junho do ano passado, durante comemoração do fim das gravações do quadro A Fuga, do extinto Agora É com Datena, em um bar na região central de São Paulo.
Bruna diz que só decidiu processar Datena agora porque, após o suposto assédio, teve uma grave crise de depressão e pânico, que  se intensificou, segundo ela, este ano.
Bruna também está movendo ação trabalhista contra a Band, à qual acusa de ter sido conivente com Datena. Ela sempre recebeu "cantadas" de Datena no ar e tem crises de depressão desde 2017, mas se manteve no emprego porque precisava pagar contas suas e de seus pais. O momento do assédio, no entanto, foi definitivo para seu afastamento.
"Depois do assédio, caí totalmente. Eu pensei: Caramba, estou trabalhando com um cara que não me vê como profissional, mas como um pedaço de carne", contou ao Notícias da TV. Traumatizada com a situação, Bruna diz que não quer mais trabalhar com jornalismo.
Datena nega todas as acusações. "Isso não é verdade, é falso. Eu disse para ela que ela era uma pessoa bonita. Dizia no ar, pra todo o Brasil ouvir, [que é] bonita e competente. Ela nunca reclamou, só me agradeceu por tratá-la bem", declarou. 
Notícias da TV


Leia Mais

POLÍCIA CIVIL DE SOBRAL PRENDE HOMEM ACUSADO DE TRÁFICO DE DROGAS



Uma ação da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio do Núcleo de Drogas (ND) em ação conjunta com Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa (NHPP) da Delegacia Regional de Sobral, na última quinta-feira (23), resultou na apreensão de grande quantidade de drogas e na prisão em flagrante de um homem acusado de tráfico ilícito de drogas em Sobral.

Investigações apontaram que Fabio Silva Melo (39), vulgo “Gago” ou “Fabim”, estaria sendo um verdadeiro distribuidor de drogas na região do Centro de Sobral e adjacências, sendo os principais pontos de venda: o ponto comercial que trabalhava no Centro da cidade, além da venda continua em sua própria residência.

Durante a prisão foi apreendida considerável quantidade de cocaína, maconha, balanças de precisão, dinheiro, relógios, celulares, notas promissórias, cheques, anotações, itens esses todos com vinculo direto ao tráfico de drogas.

Após a realização de todos os procedimentos necessários, o traficante flagranteado, fora levado para PIRS, ficando a disposição do Poder Judiciário.

Com informações da Polícia Civil

Leia Mais

APÓS UM ANO E NOVE MESES DO ASSASSINATO DE POLICIAL CIVIL, UM DOS CRIMINOSOS JÁ ESTÁ EM LIBERDADE



Com menos de dois anos da morte brutal de um policial civil, em Fortaleza, um dos envolvidos no crime já está em completa liberdade e transitando pelas ruas de Fortaleza. Trata-se de Irlan Pereira de Oliveira, 19 anos, um dos responsáveis pela morte do inspetor José Hélio Ribeiro, da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC).

Na manhã do dia 5 de agosto de 2017, Irlan e dois comparsas, identificados como Igor Souza dos Santos e Lucas Matheus Cavalcante de Oliveira, saíram do bairro Montese e foram praticar assaltos no Carlito Pamplona, na zona Oeste de Fortaleza. O trio invadiu um lava-jato na Rua Pedro Américo e acabou baleando o inspetor.

Na ocasião, Hélio Ribeiro tinha ido buscar seu veículo que ele havia deixado ali, cerca de duas horas, para que fosse feita a lavagem. Os três assaltantes invadiram o local para praticar o roubo e perceberam que um dos clientes estava armado e que, provavelmente, seria um policial. Por conta disso, resolveram matá-lo ali mesmo, imediatamente.

Morte

Vários tiros foram disparados pelos bandidos. Dois deles atingiram o inspetor, na cabeça e no tórax. Em estado grave, Hélio foi encaminhado ao Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro), onde morreu dois dias depois.

Os criminosos fugiram do local, mas acabaram presos no Parque Leblon, em Caucaia, por policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Nesta quarta-feira (22), durante uma abordagem de rotina, policiais militares se depararam com Irlan, que confessou ter participado da morte do policial, em 2017. Solto por ordem judicial, o assassino do inspetor se identificou para os PMs, forneceu seu endereço e foi liberado. O assassinato do policial civil ocorreu há apenas um ano e nove meses. Irlan, um dos autores confessos do latrocínio, já está outra vez nas ruas.

Jornalista Fernando Ribeiro

Leia Mais

quarta-feira

MOMENTO DE LUCIDEZ.


Por Valdenir Aguiar
Eu queria poder mais vezes, escrever isto sobre o presidente do nosso país. Porém, até quando algo de lúcido é falado por ele, é criticado. Ao dizer que, O grande problema do Brasil, está na classe política, ele expressou o que de mais verdadeiro poderia ser dito. Criticar esta afirmação? Só e apenas pelos que lá estão com mandatos outorgados por nós. Infelizmente a verdade tem sempre que ser dita, o brasileiro ainda não aprendeu votar. Fruto deste analfabetismo, vemos na infinidade de regras, privilégios, direitos concedidos a parlamentares, criados pelos que, eleitos equivocadamente no passado e mantidos a ferro e fogo pelos que lá se encontram hoje. O grande problema do país, realmente reside na classe política. O brasileiro não pode mais eleger alguém, por mera insatisfação com o sistema, sem fazer a devida avaliação da conduta, da competência para o desempenho da função de vir a se tornar um membro do legislativo, uma pessoa que terá antes de tudo o dever de aperfeiçoar as diretrizes do país. Eleger e reeleger um indivíduo um palhaço, literalmente falando, apenas por competentemente nos fazer rir e para demonstrar nosso descrédito na política, isto é um absurdo. Eleger e reeleger um desequilibrado, sem educação e sem moral, apenas por ser gay e defender os seus pares, também é um absurdo. Eleger um indivíduo sem a devida competência para a Câmara, para o Senado ou para até mesmo a Prefeitura ou Câmara Municipal, é de uma irresponsabilidade tamanha, pois nos levará apenas a depois ficar lamentando durante todo o mandato, pois, nem mecanismos para consertar o erro cometido com a mal escolha, foram criados. Pelo contrário, juristas acenam claramente em defesa a qualquer preço, pela defesa da escolha feita através do voto, como se votássemos para eleger aqueles que se revelam inaptos somente após a eleição. Tais mecanismos a muito já deveriam existir, pois, o eleito nada mais é que um funcionário público, com direitos, mas também seus Direitos a serem cumpridos. Aprender a fazermos nossas escolhas, está aí o grande segredo. O momento atual na política brasileira é de total apreensão e cuidado. Temos uma reforma da previdência social sendo boicotada, sendo usada como moeda de troca pelos vagabundos que integram o parlamento do Brasil, quando todos sabemos que depende dessa mesma reforma, o destravamento da economia, para uma possível retomada do crescimento do país. Sem as mudanças aprovadas, ficaremos ainda por muito tempo a amargar o desemprego e a total paralisia em que nos encontramos. Ponto final.

Leia Mais

DE VOLTA AO TERROR? FACÇÕES CRIMINOSAS RETOMAM TEMPORADA DE MORTES E EXPULSÃO DE MORADORES NA GRANDE FORTALEZA



O terror está de volta. Após uma breve trégua, as facções do tráfico voltaram a agir no Ceará. Na Grande Fortaleza, as quadrilhas ligadas às organizações criminosas reiniciaram a guerra por território e voltaram a expulsar moradores de suas casas. Em Caucaia, famílias tiveram que deixar seus imóveis rapidamente, sem, ao menos, terem tempo de retirar a mobília. Na Zona Leste da Capital, bandidos expulsaram moradores da Comunidade dos Cocos.

A situação em várias comunidades de Caucaia é de terror e desespero entre os moradores por conta das ameaças dos criminosos. No bairro Itambé, um idoso foi morto a tiros, na semana passada, por ter se recusado a obedecer as ordens de uma facção para se retirar de sua casa em 24 horas. O aposentado José Rodrigues Deodoro, 63 anos, foi fuzilado na porta da residência, na Rua Vila Nova, diante da família. O crime ocorreu na manhã do dia 7 passado.

O mesmo aconteceu com o operário Jânio Vinícius da Costa, que tinha 27 anos, e morava na Rua Princesa Isabel, no bairro São Miguel, também em Caucaia. Segundo a família, ele havia recebido um “ultimato” de bandidos de uma facção para deixar a casa. Jânio não acatou a ordem da facção e acabou fuzilado e morto na tarde do feriado de 1º de maio, Dia do Trabalhador. E Jânio era um trabalhador.

Já na noite da última segunda-feira (20), sete famílias do bairro Itambé foram expulsas de suas residências. Segundo relatos de alguns dos moradores, um grupo de homens armados passou na rua, batendo nas portas das casas e avisando para todos irem embora dali, caso contrário a facção iria “botar fogo” nas casas com seus moradores dentro delas.

Temendo o pior, os moradores obedeceram. Cerca de 35 pessoas, entre adultos, crianças e jovens, passaram a noite de segunda-feira e a madrugada seguinte abrigados em um posto de combustíveis no bairro Icaraí, se protegendo da chuva forte e escapando da morte.

Zona Leste também

A mesma situação vivida pelos moradores de Caucaia também é uma realidade em vários bairros da Capital. Na Comunidade dos Cocos, na Praia do Futuro, diversas casas foram abandonadas pelos seus donos. A expulsão das famílias aconteceu após uma facção que havia perdido o território da favela ter retomado o terreno para o tráfico.

A situação nas comunidades periféricas da Grande Fortaleza é, na verdade, é uma repetição do que aconteceu a partir de 2015, quando as facções criminosas Comando Vermelho (CV), Guardiões do Estado (GDE) e Primeiro Comando da Capital (PCC) se instalaram na faixa mais pobre da cidade. Bairros como São Miguel, Jangurussu, Bom Jardim, Barra do Ceará, Messejana, Mucuripe, Vicente Pinzón, Jardim Iracema, Vila Velha e tantos outros da Capital foram dominados pelas quadrilhas.

O resultado disso, foi a deflagração de uma “guerrilha” nas ruas que levou o Ceará a registrar em 2017 um recorde histórico nos índices de Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs), isto é, homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte.

Naquele ano, nada menos que 5.332 pessoas foram assassinadas no estado. Em 2018, foram mais 4.825 execuções, o que totalizou 10.157 pessoas mortas no estado em apenas dois anos. Números de uma verdadeira guerra.

Fernando Ribeiro

Leia Mais

VEREADOR TIAGO RAMOS DIZ SOFRER PERSEGUIÇÃO DE UMA EMPRESA QUE PRESTA SERVIÇO À CÂMARA DE SOBRAL



O vereador do MDB, Tiago Ramos abriu o microfone do Plenário 5 de Julho, no início da sessão de terça-feira, para criticar mais uma vez a página eletrônica da Sobral.TV e seus integrantes. O desabafo em tom de ódio, foi levantado após o Facebook do Sobral.TV divulgar uma imagem em que mostra o carro oficial da Câmara, que é guiado pelo vereador estacionado em via pública com a seguinte descrição: "Carro oficial da Câmara Municipal de Sobral é flagrado sem adesivo e estacionado na contra-mão de direção. Vereador responsável pelo patrimônio público. Vereador Tiago Ramos".

imagem que gerou a polêmica na câmera

Tiago Ramos assegurou que o carro que aparece na foto é o que ele utiliza, e que estaria estacionado regularmente em frente a sua residência, e de forma correta. "Isso é uma perseguição dessa empresa que recebe verba da Câmara, com os vereadores dessa casa. Presidente Carlos do Calisto. , espero que o Senhor tome alguma providência, contra esses vagabundos", disse Tiago Ramos.
Wilson Gomes

Leia Mais

segunda-feira

JOVEM É PRESO EM FLAGRANTE E QUASE LINCHADO APÓS MATAR OUTRO A PEDRADAS NA ZONA RURAL DE SANTA QUITÉRIA



Uma simples discussão por motivos banais foi o suficiente para que um jovem de 24 anos se tornasse um assassino. O crime de morte ocorreu no começo da manhã de sexta-feira (17), na zona rural do Município de Santa Quitéria (217Km de Fortaleza). O homicida usou uma pedra para esmagar a cabeça da vítima, outro jovem de apenas 19 anos de idade. Depois do homicídio, o autor tentou fugir, mas acabou preso.

O caso ocorreu na localidade conhecida como Riacho das Pedras. O jovem identificado como Francisco Fábio Mesquita Cardoso foi assassinado de forma brutal, com uma pedra grande sendo atirada em sua cabeça. O criminoso correu, mas foi perseguido por populares e por uma patrulha da PM, sendo capturado logo depois.

Erinaldo Santos Paiva, o “Neném”, foi preso e só não acabou sendo linchado pelos moradores do lugar porque a patrulha comandada pelo sargento PM Carlos Soares agiu rapidamente e tratou de encaminhar o suspeito para a delegacia de Polícia de Santa Quitéria.

O corpo da vítima foi encaminhado ao Núcleo da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) da cidade de Canindé.

Blog do Jornalista Fernando ribeiro

Leia Mais

PLÁGIO. O QUE SERIA?


 Por Valdenir Aguiar

Plagiar não é do meu perfil. Plágio é para os desprovidos de inteligência e capacidade de criação. Geralmente quem faz uso disso, são fãs incondicionais do plagiado. Admirar a capacidade de criação autoral nos leva ao aprendizado do que vale a pena. Leiam obras bem escritas e com conteúdo, e enriqueçam seus vocabulários e conhecimento. O que vou relatar a seguir, que sirva apenas para esclarecimento. A partir de 1969, indo até 1982, frequentei duas escolas particulares, da Professora Cecilia no bairro Coração de Jesus e a do Professor Zé Lopes no bairro Expectativa. A seguir, observem a frequência.  Escola Trajano de Medeiros, Escola Antônio Mendes Carneiro, Professor Arruda, Escola São Francisco de Assis e Colégio Estadual D. José.  Observaram que todas são escolas públicas, inclusive as ditas particulares por mim, eram populares e simples. Nós que frequentamos a escola nesta época, fomos agraciados com a oportunidade de, além de nos ensinarem a ler e escrever, a escola desenvolvia no aluno a capacidade de raciocínio e criação.  Hoje é muito propagado o uso de técnicas de ensino, modelos e formações pedagógicas a meu ver ineficientes, pois, o principal está faltando aos frequentadores de colégio dos dias de hoje, o interesse pelo aprendizado. Aprendíamos a parte didática do ensino, mas também éramos cobrados a desenvolver nossa capacidade de interpretação e as cobranças nas avaliações mensais nos serviam como incentivo a sempre melhorar e aprender realmente. Ainda não existia a famigerada repetência zero, se o aluno não conseguisse comprovar seu aprendizado repetiria o ano sim, se sua frequência não fosse satisfatória também seria reprovado por isso. Os pais mandavam seus filhos para a escola, não para continuarem a receber a bolsa no final do mês, mas, para complementarem sua educação, pois esta era iniciada realmente em casa. O aluno ao adentrar a sala de aula, tal como em sua própria casa, tinha que demonstra respeito ao mestre.
Com disciplina e sede de aprender. Hoje, tudo isso foi perdido. Tornaram a disciplina em opressão, o respeito em cafonisse, levando à desordem e até a agressão física algo de muito frequente. Nas diretrizes da educação atual, nos deparamos com verdadeiras aberrações.  As universidades em sua maioria, são incompetentes no campo da disciplina e para que a sociedade não tome conhecimento disso, conseguiram a criação de leis que proíbem a ação policial em seus campus. E haja desmoralizações em suas dependências.  Por estes e outros motivos, que são apenas uma pequena amostra, que devo agradecer a Deus por ter tido a oportunidade de estudar em uma época que nos ensinavam de verdade e que plagiar não faz parte de minhas necessidades.





Leia Mais

ONZE PESSOAS SÃO MORTAS EM CHACINA EM BELÉM DO PARÁ



Onze pessoas foram mortas em um bar localizado no bairro do Guamá, em Belém (PA), na tarde deste domingo (19). As vítimas da chacina são seis mulheres e cinco homens que, segundo relatos de testemunhas às autoridades, participavam de uma comemoração. A maioria das vítimas foi atingida por tiros na cabeça.

Além dos mortos, uma pessoa baleada está internada e outras que participavam da festa conseguiram escapar do local. Até o início da madrugada de hoje (20), nove das 11 vítimas fatais já tinham sido identificadas e, segundo a secretaria estadual de Segurança Pública, seus corpos estavam sendo liberados para as famílias.

Até o momento, foram confirmadoas os nomes das seguintes vítimas: a dona do bar, Maria Ivanilza Pinheiro Monteiro, 52 anos; Leandro Breno Tavares da Silva, 21 anos; Marcio Rogério Silveira Assunção, 36 anos; Sérgio Dos Santos Oliveira, 31 anos; Tereza Raquel Da Silva Franco, 33 anos; Samira Tavares Cavalcante, 35 anos; Flávia Teles Farias Da Silva, 32; além de Paulo Henrique Passos Ferreira e Meire Helen Sousa Fonseca, cujas idades não foram divulgadas.
Após se reunir com o governador Helder Barbalho e titulares dos órgãos de segurança, o secretário estadual de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, Ualame Machado, prometeu rigor na apuração do crime.

“Nenhuma linha de investigação será descartada, a fim de responsabilizar os envolvidos, mas elas permanecerão em sigilo para garantir o andamento seguro da investigação”, afirmou o secretário, garantindo, embora este tipo de crime exija rigor na apuração, a Polícia Civil tem condições de esclarecer o crime rápido e eficazmente.



“Iremos responsabilizar quem quer que tenha praticado essa atrocidade. Não iremos recuar. Agiremos com rigor. Esse é o recado que o Estado tem para dar”, acrescentou Machado.
A ocorrência mobilizou, inicialmente, 30 viaturas, 20 motocicletas e policiais civis e militares, além de agentes da Força Nacional de Segurança Pública que estão atuando em Belém e região metropolitana, em apoio às forças locais. Agentes do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC) também foram até a área para coletar indícios dos crimes.

Palco da chacina, o bar tem autorização para funcionar e realizava uma festa desde a noite de sábado (18), já tendo, inclusive, motivado inúmeras reclamações de vizinhos incomodados com o barulho.

Indignação
Nas redes sociais, o governado Helder Barbalho reforçou o compromisso do governo em priorizar as investigações necessárias para elucidar as razões do crime e punir os responsáveis. “Minha solidariedade às famílias. Minha mensagem ao estado é que não vamos recuar. Se esta iniciativa, este sinistro ocorrido é para intimidar as ações de segurança pública do governo, esqueçam. Vamos continuar firmes trabalhando para garantir o direito da população a ter paz, a ter segurança pública com qualidade. Esta é a orientação, a diretriz e vamos agir para elucidar este caso”, disse Barbalho, referindo-se à implementação do chamado projeto
Territórios Pela Paz.
Promessa de campanha de Barbalho, o enfrentamento à violência é apontada como uma das prioridades do governo estadual. Entre as ações anunciadas, está a instalação dos primeiros territórios de pacificação que o governo estadual pretende criar em áreas com elevados índices de criminalidade. Inspirados no projeto de Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), do Rio de Janeiro, os cinco primeiros territórios de pacificação funcionarão em Belém; um em Ananindeua e um em Marituba. Bairro mais populoso de Belém, o Guamá, onde funcionava o bar palco da chacina, está entre os contemplados pelo projeto que será implementado com o auxílio da Força Nacional de Segurança Pública.

Em nota, a seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PA) se disse indignada com as mortes e exigiu a resolução do caso. Para a ordem, crimes como este significam “o esfacelamento do Estado do Pará e da sua capacidade de cumprir sua obrigação de manter a segurança de seres humanos em via pública”.

Na nota, a entidade destaca que a prática de chacinas e assassinatos coletivos na periferia não é novidade para o sistema de segurança pública do estadual – a ponto de já serem tratadas como uma atrocidade banal na região metropolitana de Belém e em todo o estado.

“A OAB-PA constata que esta situação é uma prática que só se mantém porque não há resposta punitiva do Estado do Pará. Exigimos que as últimas vítimas não sejam novamente invisibilizadas pela sua condição econômica, racial ou social. É preciso dar um basta à violência que naturaliza assassinatos coletivos como este. Infelizmente, o descaso com a segurança pública, seus agentes e a sociedade civil só tem reforçado para o aumento da criminalidade, e por conseguinte, os altos índices de homicídios sem as devidas resoluções investigativas."


Agência Brasil 

Leia Mais

sexta-feira

TERROR NA CE 440 MERUOCA: TRABALHADORES SÃO ASSALTADOS DENTRO DE ÔNIBUS A CAMINHO DO EMPREGO



Um dos suspeitos pediu até a aliança do motorista, dizendo que precisava dela porque ia casar.
Um grupo de 35 funcionários foi assaltado dentro do ônibus de uma empresa quando estavam a caminho do trabalho em Meruoca, na Região Norte do Ceará. De acordo com a Polícia Civil, antes de entrarem no veículo, três homens armados abordaram um casal que estava esperando o transporte e roubaram a motocicleta deles. O assalto aconteceu por volta das 5h desta sexta-feira (17).
Segundo uma testemunha, um dos suspeitos pediu a aliança do motorista dizendo que precisava dela porque ia casar.
Após abordar o casal, dois dos criminosos entraram no ônibus e levaram dinheiro e pertences dos passageiros. As vítimas são funcionários de uma indústria de calçados em Sobral, para onde estavam indo. Durante toda a ação, o terceiro suspeito ficou com o casal do lado de fora.
Chave foi jogada fora
"Eles fizeram um arrastão. Ficaram pedindo tudo. Até a aliança do motorista, porque um dele disse que ia casar e precisava da aliança. Tudo que eles viam, eles estavam levando. Levaram até a chave do motorista do ônibus" disse a ajudante de produção, Flaviana Amorim, que estava com o marido esperando o transporte.
Ainda de acordo com Flaviana, os homens disseram a ela e o marido que colocassem as mãos na cabeça. Os suspeitos ameaçaram uma passageira que se recusou a entregar a bolsa que levava e chorava muito, segundo a testemunha.
A chave do veículo foi jogada pelos assaltantes, mas encontrada depois pelo motorista. Ele, e o casal que teve a moto roubada foram à Delegacia Regional de Sobral registrar Boletim de Ocorrência.
Diário do Nordeste
Foto: Mateus Ferreira

Leia Mais

JOVEM MORTA EM SOBRAL NÃO INTEGRAVA FACÇÃO, DIZ PARENTE



Sem se identificar, familiar de Maria Elailane do Nascimento, 19, torturada e assassinada na cidade da Região Norte, revelou a angústia de ver o vídeo da jovem sendo espancada antes de saber que ela havia sido morta.

Leiane (nome fictício) havia acabado de acordar, quando recebeu, por mensagens, fotos e vídeos da parente, Maria Elailane do Nascimento, 19, sendo espancada por cinco mulheres, no bairro Terrenos Novos, em Sobral, Região Norte do Ceará, na última terça-feira (14). A mulher foi à procura da familiar, mas já era tarde demais. Elailane foi encontrada morta em um imóvel abandonado com sinais de espancamento, apedrejamento e lesões por faca. Segundo a Polícia, o crime foi motivado por disputa entre facções rivais.

À luz do dia, com a rua movimentada, a cena bárbara é registrada. As cinco mulheres desferiram socos e chutes contra Maria Elailane. Sem conseguir esboçar nenhuma reação, a jovem foi arrastada pelos cabelos para um imóvel abandonado, momento em que as agressões tornaram-se mais intensas. Pedaços de madeiras e pedras foram utilizados. Um homem e a pessoa que filma também participaram do crime.

A brutalidade com que Maria Elailane foi morta se assemelha ao caso datravesti Dandara, que foi assassinada em fevereiro de 2017. O crime também foi registrado em vídeo. Nas imagens, Dandara dos Santos aparece sendo torturada por vários homens. Ela recebia chutes e tapas na cabeça, sendo também agredida com um pedaço de madeira.

Maria Elailane, que não morava no bairro Terrenos Novos, foi levada até o local por um mototáxi. Conforme a familiar, um senhor tinha pedido que ela fosse buscar comida para uma amiga dela, que era ajudada pelo homem. "Mandou ela pegar e ela não queria ir, pois se sentia muito mal indo para aquele lugar", contou.

Amiga

"Ela é amiga da Dadazinha", grita o homem que grava Maria Elailane sendo agredida. A jovem não tinha envolvimento com facções criminosas, contudo, era amiga de uma mulher que se envolvia em diversas confusões no bairro.

"Ela não dizia nada com ninguém. Foi só crueldade. Só maldade. E nem foi por ela. Foi por causa dessa amiga. Essa amiga dela é muito problemática. Ela arruma problema com tudo e com todos. Amiga dela era metida nesta facção. Ela não devia nada a ninguém. Ela não conhecia ninguém. Essas pessoas que a mataram, ela não conhecia ninguém", contou a familiar.

Segundo a parente, a amiga de Elailane estava foragida, mas um senhor do bairro sustentava a mulher. A jovem estava ajudando a amiga. A suspeita da parente, é que Elailane foi atraída até o bairro Terrenos Novos para ser assassinada. "Ela sabia que ia morrer, ela não disse nada, morreu calada".

A morte de Maria Elailane foi motivada por disputa entre facções, afirmou o titular do Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa (NHPP) de Sobral, delegado Paulo Castro, responsável pelo caso.

Cinco mulheres e três homens foram detidos suspeitos de assassinarem a jovem, entre os participantes do crime, quatro são adolescentes. Os agressores aparecem no vídeo do espancamento que circula em redes sociais.

A Polícia Civil continua a investigação para saber se outras pessoas participaram ou colaboraram de alguma forma para a morte trágica da jovem de 19 anos.

Diário do Nordeste

Leia Mais

quinta-feira

SOBRAL ESTÁ SE DESMANCHANDO COM TANTAS OBRAS MAL FEITAS


Sobral 15 de Maio de 2019, a cidade está se desmanchando diante de obras feiras sem fiscalização ficando mal feita. Na avenida ministro César Call o asfalto afundou, o trânsito está desviado pela rua ao lado local enfrente o almoxarifado da EMPRESA que esta fazendo a nova praça. Não tem vereador para fiscalizar essas obras da prefeitura que mal feita só dar prejuízo para o bolso do povo?




Fotos Jorge Alves

Leia Mais

MEGA OPERAÇÃO DA POLÍCIA CIVIL EM SOBRAL RESULTA NA PRISÃO DOS AUTORES DO ESPANCAMENTO E MORTE DE JOVEM NO BAIRRO TERRENOS NOVOS EM SOBRAL



O corpo de Maria Elailane do Nascimento foi encontrado dentro de um imóvel abandonado, com marcas de lesões, agressões, espancamento, apedrejamento e lesões por faca.
Após o homicídio ocorrido na tarde desta terça-feira, circulou nas redes sociais 2 vídeos onde a jovem era espancada (a socos, pontapés, pauladas e pedradas) e humilhada, um dos vídeos foi gravado no meio da rua, onde muitas pessoas presenciaram os fatos e outro dentro de um imóvel abandonado que acredita-se ser o local onde o corpo da jovem foi encontrado.
As agressões iniciaram no meio de uma rua, com chutes, socos e palavras de baixo calão, 08 (oito) pessoas foram presas suspeitas da morte da jovem Maria Elailane do Nascimento, de 19 anos, cujo corpo foi encontrado em um imóvel abandonado no bairro Terrenos Novos em Sobral, com sinais de espancamento, apedrejamento e lesões por faca. Vídeos e Fotos que circulam nas redes sociais mostram o crime, ocorrido nesta terça-feira (14). Os capturados foram identificados através das imagens colhidas Pela Policia Civil em Sobral.
As agressões se iniciam em uma rua, onde um grupo de pessoas defere socos e chutes contra a vítima, além de humilhá-la na frente de todos, momentos depois a jovem é levada pelos cabelos para dentro de um imóvel abandonado, no bairro Terrenos Novos. Podemos observar nas imagens que várias pessoas presenciam o ocorrido.
Quando o grupo entra na casa, as agressões passam a ser mais intensas. Pedaços de madeiras e pedras são utilizados por diversas pessoas para espancar a jovem, Além delas, as pessoas que presenciam e outra pessoa filma as cenas, participaram do crime.
Segundo informes dos policiais envolvidos na operação a busca pelos demais participantes no crime continua, logo mais os demais envolvidos que já foram todos identificados serão presos.
Reportagem: CFC – Equipe: Forquilha Online

Leia Mais

DISPUTA ENTRE FACÇÕES MOTIVOU MORTE DE JOVEM EM SOBRAL, MULHERES ESPANCARAM A VÍTIMA NA RUA



Mais de cinco mulheres agrediram a vítima no meio da rua e, em seguida, a arrastaram para um imóvel abandonado, onde ela foi executada.

O titular do Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa (NHPP) de Sobral, delegado Paulo Castro, afirmou que o espancamento e o assassinato da jovem Maria Elailane do Nascimento, 19 anos, na última terça-feira (14) foi motivado por disputa entre facções. A declaração foi feita ao Sistema Verdes Mares nesta quarta-feira (15), após a prisão de quatro mulheres suspeitas de participar do crime.

Elailane foi espancada no meio da rua por pelo menos cinco mulheres, apedrejada e morta com golpes de faca na última terça (14). O corpo dela foi encontrado dentro de um imóvel abandonado no bairro Terrenos Novos, em Sobral, para onde ela foi levada depois do espancamento. Quatro mulheres foram presas pelo crime.

O delegado informou que a vítima estava passando por uma rua do bairro, quando foi identificada por mulheres de uma facção rival que começaram a agredi-la com socos, chutes, puxões de cabelo e palavras de baixo calão. Ela cai no chão sem reação. A suspeita é que ela tenha sido atraída até o local, por um "namorado".

Quando as agressões cessam, Maria Elailane é arrastada pelos cabelos para uma residência abandonada. Lá, os ataques são ainda mais hostis, com pancadas desferidas com pedaços de madeiras e pedras. A vítima morreu no local, com golpes de facas.

Todas as agressões dentro e fora do imóvel foram filmadas por uma pessoa que assistia ao crime. Um homem também observa os ataques sem interferir.

De acordo com Castro, os demais envolvidos no crime já foram identificados, inclusive a pessoa que filmou e o homem que observou, e são considerados foragidos.

Diário do Nordeste




Leia Mais

VEREADOR DE MUCAMBO É PRESO POR DESTRUIR PROVAS EM INVESTIGAÇÃO CONTRA ESQUEMA DE CORRUPÇÃO



Prisão aconteceu durante a madrugada desta quinta-feira.
Um vereador, ex-secretário do ex-prefeito de Mucambo, foi preso por destruir provas em investigações contra um esquema de corrupção ativa e lavagem de dinheiro. A prisão preventiva de André Luis de Sousa Gonçalves aconteceu durante a madrugada desta quinta-feira (16) em Mucambo.

O suspeito é investigado por envolvimento em um susposto esquema de fraude em procedimentos licitatórios de locação de veículos para a Prefeitura de Mucambo.

Em novembro, o ex-prefeito do município de Mucambo chegou a ser preso através da operação comandada por 'Sales'.

A prisão do vereador foi realizada por agentes da Delegacia Municipal de Pacujá e por promotores do Grupo de Ações Especiais do Combate ao Crime Organizado (Gaeco), através do mandado expedido pela Justiça do Ceará.

Os investigadores descobriram que o vereador é citado nas investigações por ser o responsável por regularizar a documentação dos veículos. André ajustava a transferência dos carros para nome de outras pessoas, com o objetivo de esconder que eram de propriedades da Prefeitura.

O vereador foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), em Sobral, para fazer exame de corpo de delito e em seguida será encaminhado para a delegacia.

Diário do Nordeste

Leia Mais

quarta-feira

MAIS DOIS HOMICÍDIOS SÃO REGISTRADO EM SOBRAL EM MENOS DE SEIS HORAS



No dia de ontem terça-feira 14/05 mais dois homicídios foram registrado na cidade de Sobral no bairro Terrenos Novos repetindo a semana passada onde aconteceram também dois homicídios.
Como semana passada, também ontem foi morto um homem e uma mulher. O primeiro aconteceu à tarde por volta das 14 horas na Rua Tomaz Aragão. Uma jovem identificada como Maria Elailane do Nascimento tinha 19 anos de Sobral, foi morta a pedradas e a facadas. O SAMU ainda esteve no local, mais a vítima não resistiu. Informação é que vários indivíduos a levaram para dentro de uma casa abandonada e realizaram o crime. Não se sabe a motivação, ela morava em outro bairro mais tinha um namorado nos Terrenos Novos. Segundo a polícia ela não tinha passagem.
O segundo aconteceu à noite por volta das 19 horas quando um jovem foi atingido à bala na cabeça. Ele teve morte no local. O fato aconteceu na Rua próxima à escola do local no bairro Terrenos Novos. A vítima foi identificada como Matheus Alves Cavalcante Macedo mais conhecido por “lourinho das tapiocas” tinha 20 anos, era de Sobral. Informações de populares, os autores estavam em uma moto e que fugiram sem deixar pista. Segundo a polícia, a vítima não tinha passagem, com esses dois crimes aumentam para 17 homicídios na cidade.

Leia Mais

terça-feira

URGENTE!!! EMBARCAÇÃO CAMOCINENSE É ENCONTRADA NA COSTA DE BRAGANÇA, NO PARÁ.


Foto ilustrativa 
De acordo com as informações vindas inicialmente das redes sociais e posteriormente confirmadas pela Marinha do Brasil, o Barco Salmo XII foi encontrado na costa do Pará, nas proximidades de Bragança ainda no início da tarde desta terça-feira, 14. As primeiras informações (extraoficiais) é que a embarcação foi encontrada por outra embarcação na costa do Pará e que todos os tripulantes estão vivos e passando bem. Ao todos, havia sete pescadores na embarcação, cinco camocinenses e dois de Itarema. A marinha do Brasil coordenava e realizava as buscas com dois navios. A aeronáutica também deu apoio utilizando uma aeronave. Algumas embarcações também da região paraense participavam ativamente das buscas à embarcação desaparecida, tanto é que foi uma desas embarcações particulares que conseguiu localizar o Salmo XII com todos os tripulantes.
Entenda
A embarcação Salmo XII estava desaparecida há 20 dias e tinha sete pescadores em sua tripulação. A embarcação saiu de Camocim exatamente no dia 14 de Abril para passar cerca de 20 dias no mar, no entanto, como de praxe, a alimentação e o combustível eram pra cerca de um mês. Ainda de acordo com as informações repassadas pelas autoridades ao Camocim Polícia 24h, o último contato com o grupo aconteceu no dia 20 de abril, quando a esposa de um dos tripulantes conseguiu falar com o marido por meio de rádio. Ainda segundo os informes, o Salmo XII não possuía rastreador GPS, o que dificultava ainda mais sua localização, era como procurar agulha no palheiro visto a imensidão oceânica.
Camocim Polícia 24h

Leia Mais

EMBARCAÇÃO CAMOCINENSE! FAMÍLIAS BUSCAM NOTÍCIAS DE PESCADORES DESAPARECIDOS HÁ MAIS DE 20 DIAS


                                              Familiares estão desesperados sem saber de notícias dos pescadores.    

Último contato com o grupo, formado por sete trabalhadores, aconteceu no dia 20 de abril.

Familiares de sete pescadores desaparecidos há cerca de 20 dias, na praia de Camocim, buscam informações sobre os trabalhadores, que sumiram após embarcarem em uma lancha no litoral. O último contato com o grupo feito aconteceu no dia 20 de abril, quando a esposa de um dos tripulantes conseguiu falar com o marido por meio de rádio.
"Fiz a última comunicação no dia 20 com meu esposo. Aí fomos para outro canal e não tinha mais comunicação. Eu disse que no outro dia falaria com ele, mas já no outro dia não tinha mais nada. E todo dia tinha essa comunicação", disse Bruna Vasconcelos, esposa do pescador Alexandro Ribeiro.
Mesmo com as buscas realizadas pela Marinha, os parentes pedem mais empenho. Ainda de acordo com os familiares, o grupo de amigos costuma pescar e passar muitos dias em alto mar.



                   Ernanda Rocha, esposa do pescador Duval da Silva, pede por mais empenho durante as buscas da Marinha

"Sei que a Marinha está trabalhando, mas tem que empenhar muito mais. São sete vidas, sete pais de famílias dentro da embarcação. A gente não dorme, as famílias estão todas abaladas", disse, emocionada, Ernanda Rocha, esposa do pescador Duval da Silva, que está entre os desaparecidos.
O Sistema Verdes Mares procurou a Marinha para obter mais detalhes sobre as buscas e a corporação informou que as respostas serão apresentadas "com a brevidade possível".
O pescador José Eduardo Matos, padrasto de dois tripulantes, explicou que a embarcação não tem equipamentos de comunicação suficientes. "Se tivesse outro rádio de reserva, eles já entrariam em contato. O que preocupa também é que ninguém tem comunicação com eles", disse. 

 DN

Leia Mais

EMBARCAÇÃO COM PESCADORES DE CAMOCIM DESAPARECE EM ALTO MAR



O barco de pesca Salmo XII, com tripulantes de Camocim, está desaparecido em alto mar desde o dia 02 de maio. O barco saiu do porto pesqueiro de Camocim no dia 14 de abril, para passar apenas 20 dias no mar, com permissão para navegar na distância máxima de 20 milhas náuticas., no entanto encontrava-se a 530 milhas, "que é um risco assumido pelos tripulantes", disse o Tenente Capitão Ricardo Peixoto, Agente da Capitânia dos Portos de Camocim durante entrevista no programa Liberdade Noticias, da Rádio Liberdade FM, 90.3.

O Agente da Capitânia informou também que toda a rede de busca e salvamento da Marinha foi acionada, com dois navios de guerra e mais uma aeronave da da Força Aérea Brasileira.

Revista Camocim


Leia Mais